SAÚDE

Coordenadora alerta sobre calendário e importância da vacina

SAÚDE

A enfermeira Vanessa Jodas coordena o setor de Vigilância Epidemiológica em Barretos. Nesta edição, reforça a importância de se manter a carteira vacinal em dia e as doses disponíveis no município.

 

TDB: Quais vacinas podem ser tomadas durante o ano independente do calendário vacinal?

Vanessa: Seguimos a rotina do calendário vacinal. Fora dele,  são as campanhas de vacinação preconizadas de acordo com o Ministério da Saúde. No ano de 2018 as campanhas foram Contra a Influenza  que protege contra os vírus: Influenza A H1N1, AH3N2 e Influenza B. No mês de agosto o foco foi na campanha contra o sarampo e a Poliomielite para crianças de 1 ano a 4 anos 11 meses e 29 dias.

 

TDB:Doenças já erradicadas correm risco de retornar. Como as secretarias lidam com essa situação?

Vanessa: Podem retornar caso as coberturas vacinais não sejam alcançadas, pois deixa a população não vacinada vulnerável, abrindo um bolsão de suscetíveis, a exemplo da Poliomielite e o sarampo. Para alcançar as metas, a Secretaria de Saúde em Barretos se organiza com reuniões constantes entre Vigilância Epidemiológica,  Atenção Básica e secretário de Saúde, para analisarmos as coberturas vacinais e propor ações de melhorias. As equipes de Enfermagem  são treinadas e comprometidas para realizar a busca ativa de faltosos para a vacinação nas datas agendadas, realizamos parcerias com a Secretaria de Educação para que na matrícula escolar os pais ou responsáveis apresentem comprovante de vacinação em dia e nas campanhas de vacinação essa parceria também é estabelecida.

 

TDB: Quais vacinas são encontradas nas unidades de Barretos?

Vanessa: Todas as vacinas do calendário básico de vacinação estão disponíveis:  BCG , Hepatite B, VIP e VOP (Poliomielite injetável e oral), Pentavalente (DTP+Hib+HB), Rotavírus, Pneumocócica 10  valente, Meningocócica C, Febre Amarela, Sarampo-Caxumba-Rubéola (SCR), DTP (Diferia, Tétano e Coqueluche), Hepatite A , Tetraviral (SCR+Varicela), Varicela, Dupla Adulto (difiteria e Tétano),  Papiloma Vírus Humano (HPV) e DTP acelular para gestantes (Difiteria, Tétano e Coqueluche para gestantes). Influenza durante a Campanha anual. Temos também  a vacina contra a Raiva Humana para os acidentes antirrábicos que necessitem de soro e vacina, soros antivenenos ou anti peçonhentos para acidentes com escorpiões cobras, aranhas que necessitem de soroterapia. Atendemos algumas vacinas especiais como Pnenumocócica 23 valente de acordo com solicitação médica.

 

 

TDB: Adultos  devem se preocupar com quais vacinas?

Vanessa: As vacinas preconizadas para os adultos são: Dupla adulto, Febre Amarela, SCR (Sarampo, Caxumba e Rubéola), Febre Amarela e Hepatite B. Cada esquema vacinal será avaliado de acordo com doses anteriores. A vacina contra a Febre Amarela é dose única durante toda a vida, não necessitando de reforço. A vacina Dupla Adulto o reforço é a cada 10 anos. Já a vacina SCR adultos até 29 anos deve ter 2 doses da mesma na carteira de vacinação e de 30 a 58 anos dever ter 1 dose , acima dessa idade não se recomenda a vacinação de SCR.

 

TDB: Quem n tem carteira pode se vacinar também?

Vanessa: Orientamos primeiramente fazer a busca de registro na Unidade de saúde em que vacinava anteriormente, em casos de não encontrar, realizamos a vacinação recomendada de acordo com a faixa etária, iniciando novo esquema vacinal. A vacina é segura e  um programa de família, que vai desde a criança ao idoso O resultado da vacinação não se resume apenas em evitar doença, mas sim salvar vidas.A enfermeira Vanessa Jodas coordena o setor de Vigilância Epidemiológica em Barretos. Nesta edição, reforça a importância de se manter a carteira vacinal em dia e as doses disponíveis no município.

 

TDB: Quais vacinas podem ser tomadas durante o ano independente do calendário vacinal?

Vanessa: Seguimos a rotina do calendário vacinal. Fora dele,  são as campanhas de vacinação preconizadas de acordo com o Ministério da Saúde. No ano de 2018 as campanhas foram Contra a Influenza  que protege contra os vírus: Influenza A H1N1, AH3N2 e Influenza B. No mês de agosto o foco foi na campanha contra o sarampo e a Poliomielite para crianças de 1 ano a 4 anos 11 meses e 29 dias.

 

TDB:Doenças já erradicadas correm risco de retornar. Como as secretarias lidam com essa situação?

Vanessa: Podem retornar caso as coberturas vacinais não sejam alcançadas, pois deixa a população não vacinada vulnerável, abrindo um bolsão de suscetíveis, a exemplo da Poliomielite e o sarampo. Para alcançar as metas, a Secretaria de Saúde em Barretos se organiza com reuniões constantes entre Vigilância Epidemiológica,  Atenção Básica e secretário de Saúde, para analisarmos as coberturas vacinais e propor ações de melhorias. As equipes de Enfermagem  são treinadas e comprometidas para realizar a busca ativa de faltosos para a vacinação nas datas agendadas, realizamos parcerias com a Secretaria de Educação para que na matrícula escolar os pais ou responsáveis apresentem comprovante de vacinação em dia e nas campanhas de vacinação essa parceria também é estabelecida.

 

TDB: Quais vacinas são encontradas nas unidades de Barretos?

Vanessa: Todas as vacinas do calendário básico de vacinação estão disponíveis:  BCG , Hepatite B, VIP e VOP (Poliomielite injetável e oral), Pentavalente (DTP+Hib+HB), Rotavírus, Pneumocócica 10  valente, Meningocócica C, Febre Amarela, Sarampo-Caxumba-Rubéola (SCR), DTP (Diferia, Tétano e Coqueluche), Hepatite A , Tetraviral (SCR+Varicela), Varicela, Dupla Adulto (difiteria e Tétano),  Papiloma Vírus Humano (HPV) e DTP acelular para gestantes (Difiteria, Tétano e Coqueluche para gestantes). Influenza durante a Campanha anual. Temos também  a vacina contra a Raiva Humana para os acidentes antirrábicos que necessitem de soro e vacina, soros antivenenos ou anti peçonhentos para acidentes com escorpiões cobras, aranhas que necessitem de soroterapia. Atendemos algumas vacinas especiais como Pnenumocócica 23 valente de acordo com solicitação médica.

 

 

TDB: Adultos  devem se preocupar com quais vacinas?

Vanessa: As vacinas preconizadas para os adultos são: Dupla adulto, Febre Amarela, SCR (Sarampo, Caxumba e Rubéola), Febre Amarela e Hepatite B. Cada esquema vacinal será avaliado de acordo com doses anteriores. A vacina contra a Febre Amarela é dose única durante toda a vida, não necessitando de reforço. A vacina Dupla Adulto o reforço é a cada 10 anos. Já a vacina SCR adultos até 29 anos deve ter 2 doses da mesma na carteira de vacinação e de 30 a 58 anos dever ter 1 dose , acima dessa idade não se recomenda a vacinação de SCR.

 

TDB: Quem n tem carteira pode se vacinar também?

Vanessa: Orientamos primeiramente fazer a busca de registro na Unidade de saúde em que vacinava anteriormente, em casos de não encontrar, realizamos a vacinação recomendada de acordo com a faixa etária, iniciando novo esquema vacinal. A vacina é segura e  um programa de família, que vai desde a criança ao idoso O resultado da vacinação não se resume apenas em evitar doença, mas sim salvar vidas.

 

 

Legenda

Divulgação
Vanessa Jodas informou sobre doses para imunizar crianças e adultos

 

EDIÇÕES ANTERIORES

O seu navegador não é recomendado para uma boa navegação neste site.
Para uma melhor visualização do site atualize-o ou escolha outro navegador.
Saiba mais...
Google ChromeMozilla FirefoxOpera